• Padre César Divino de Souza

    Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Indaiatuba

    O padre César Divino de Souza nasceu em 09 de maio de 1992, em Ribeirão Branco-SP. Primogênito de cinco filhos, são seus irmãos, respectivamente: Célio Divino de Souza, Sislaine Aparecida de Souza, Sérgio Divino de Souza Filho e Ciele Aparecida de Souza. Seus pais são Alessandra Aparecida Santos e Sérgio Divino de Souza. De vida humilde, passaram grande parte de suas vidas no meio rural, vivendo da agricultura. Quando não tinham mais condições para assim permanecer mudaram-se para a cidade de Sengés, no Paraná, onde se estabeleceram de 2003 até 2009. Lá o diácono cursou o ensino fundamental e médio, vindo a concluir os estudos quando se mudaram para Vinhedo-SP. Cursou dois anos de Administração de Empresas na Faculdade Anhanguera de Jundiaí (2012-2013), antes de seguir com seu discernimento vocacional. O seu chamado se deu ainda na adolescência, quando começou a frequentar a catequese. Queria ser catequista, mas sempre com um olhar apaixonado pelo trabalho que exercia o padre de sua Paróquia, o Padre Osvaldo, clérigo da diocese de Jacarezinho-PR. Ao chegar em Vinhedo, ocupou-se em primeiro lugar com trabalho e estudos. Quando conseguiu conciliar essa rotina com a vida de comunidade, procurou realizar o seu sonho de ser catequista e assim o fez. Em seguida, entrou para o grupo de coroinhas e acólitos da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, quando, exercendo a função mais próxima do Padre, decidiu pensar seriamente sobre a vocação para o ministério ordenado. Um papel fundamental no seu discernimento ocupa a sua avó, Irda Roberta dos Santos, que os visitava pelo menos uma vez ao ano. Em uma dessas visitas, ao ver o neto rezando antes de dormir, mesmo cansado após uma intensa jornada de trabalho noturno, ela lhe disse: “filho, é bonito ver você rezando, não pensou em ser padre? ”. A partir daí ele buscou informações e entrou no grupo de discernimento vocacional da Arquidiocese de Campinas, como orientado por seu pároco, na época, o Padre Marcos Adriano Paulino, atualmente exercendo seu ministério na diocese de Jundiaí. Em 2013, frequentou os encontros vocacionais da Arquidiocese; em 2014, ingressou no Instituto Vocacional São José (Seminário Propedêutico da Arquidiocese de Campinas). De 2015 a 2017, cursou filosofia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, encerrando essa etapa com o Trabalho de Conclusão de Curso intitulado “A Felicidade em Lucio Aneu Sêneca”. Aprovado para a continuidade dos estudos, cursou Teologia na mesma PUC-Campinas nos anos de 2018 a 2021, concluindo com o trabalho intitulado “A Relação humano-natureza: o cuidado com a casa comum”, temática que sempre despertou grande interesse do diácono ao longo de seus estudos. Ao longo do itinerário formativo realizou estágio pastoral nas seguintes paróquias: Nossa Senhora de Lourdes, Vinhedo (2014); Santa Bárbara, Sumaré (2015-2016); São Francisco, Indaiatuba (2017-2018); São João Maria Vianney (Santo Cura D’Ars), Campinas (2019-2020); Santa Rita de Cássia, Indaiatuba (2021); Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, também em Indaiatuba, onde está atualmente. Foi ordenado diácono no dia 18 de junho de 2022, pelas mãos de Dom João Inácio Muller, Arcebispo Metropolitano de Campinas, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Campinas. Tem por lema de ordenação diaconal João 13,15: “Dei-vos o exemplo para que façais o mesmo”. Foi ordenado presbítero no dia 26 de novembro de 2022, pelas mãos de Dom João Inácio Muller, Arcebispo Metropolitano de Campinas, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Paulínia.
  • Informações

Veja mais em Padres Diocesanos