• Diácono William Peter Lopes

    William Peter Lopes é natural da cidade de Indaiatuba/SP e sua paróquia de origem é a de Santo Antônio da mesma cidade. Nascido aos 5 de novembro de 1990, é o filho caçula de Maria Salete Gonçalves Nogueira e Sidnei Antônio de Jesus Lopes. Ela retirante nordestina, advinda da cidade de Luiz Gonzaga do Estado do Pernambuco e ele nascido em Indaiatuba/SP. Seus pais são divorciados desde que ele tinha apenas 5 anos de idade, contudo, alguns anos depois, sua mãe veio a unir-se em amásio com o senhor Itamar Zancanaro, a quem William costuma chamar carinhosamente de “pai de verdade”. Seus irmãos são Cícera Regiane Lopes (in memorian) e Paulo Roberto Gonçalves Lopes que tem quatro filhos: Matheus Felipe, Mikaely Vitória, Alyson Felipe e Mirelle Regiane. Foi batizado em 2 de janeiro de 1994 pelo primeiro pároco da Paróquia Santo Antônio, Pe. Joaquim Aparecido Rocha (in memorian), tendo como primeiras introdutoras na fé católica a sua avó, Dona Angelita Gonçalves de Oliveira, sua irmã e sua mãe. Cresceu na vivência da fé na Comunidade São Pedro, participando com sua avó de pastorais e movimentos da referida paróquia desde ainda muito pequeno. Depois de fazer sua Primeira Eucaristia no ano de 2002, começou a “caminhar com as próprias pernas” ao começar a ajudar na catequese de Primeira Eucaristia e participando do Grupo de Jovens “Juventude Caminho Aberto”, do Grupo de Vivência São Judas Tadeu e da Pastoral da Liturgia. Também foi catequista de Crisma, fez parte do grupo de canto jovem de sua comunidade e coordenou o mesmo Grupo de Jovens que outrora o acolhera quando ainda era pré-adolescente. Todo seu ciclo de educação básica ocorreu na rede pública de ensino em sua cidade, vindo a concluir o Ensino Médio no ano de 2008. Mesmo ano em que começou um curso técnico de Processos Químicos na FIEC que precisou ser interrompido em virtude de uma bolsa de estudos integral que recebeu do Programa Federal “ProUni” para cursar Bacharel em Administração de Empresas na Faculdade Max Planck de Indaiatuba, iniciando em 2009 e vindo a ser concluído em 2012. Mesmo ano em que iniciou os encontros vocacionais para cumprir uma promessa feita ao seu antigo pároco, Pe. Alexandre Moura e por incentivo dos, hoje Padres, mas na época seminaristas Amauri Tomazi e Maurício Inácio. Em 2013 começou sua caminhada formativa no Seminário da Arquidiocese de Campinas ao ingressar no Instituto Vocacional São José, o Propedêutico. Estando no seminário Maior da Imaculada Conceição, cursou Licenciatura em Filosofia e Bacharelado em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e encerrou seu Ano de Síntese Pastoral na Paróquia São José de Elias Fausto depois de ter passado pelas paróquias São Marcos, o Evangelista de Campinas, São Paulo Apóstolo de Campinas, São Francisco de Assis de Sumaré, Sagrada Família de Campinas e São Cristóvão de Valinhos. Para a Ordenação Diaconal escolheu como lema “Fiat” (Lc 1,38) fazendo memória de uma das catequeses de sua avó que o levou, quando ainda criança, a desejar e a prometer a Jesus que um dia iria dizer tal “SIM” definitivo a Deus, a exemplo do “Faça-se”, “Cumpra-se” de entrega total da Virgem Maria.  
  • Informações

Veja mais em Diáconos Transitórios