HOSPITAL PUC-CAMPINAS INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES DO SUS

Por João Costa | publicado em | Arquidiocese

HOSPITAL PUC-CAMPINAS INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES DO SUS

Estrutura tem o nome de Dom Bruno Gamberini

Hoje, 28 de agosto, às 9h, foram inauguradas as novas instalações da Recepções SUS de Internação, Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT) – exames de imagem – e Visitas do Hospital PUC-Campinas. Em memória a Dom Bruno Gamberini, 9 anos de falecimento, as instalações receberam seu nome.

“Esperamos com essas novas estruturas, bem como em outras já realizadas, atender de uma forma cada vez melhor a população, principalmente a mais carente de Campinas e região, oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais e melhorar o fluxo de pessoas”, explica o superintendente do Hospital, Antônio Celso de Moraes.

O evento foi realizado com base nos protocolos da fase amarela que a cidade de Campinas está classificada durante a pandemia.A Celebração Eucarística, a qual deu início a solenidade contou com a presença do arcebispo Metropolitano de Campinas, Dom João Inácio Müller, do vigário Geral da Arquidiocese de Campinas, Monsenhor José Eduardo Meschiatti, do arcebispo Emérito de Campinas, Dom Gilberto Pereira Lopes, do vice-presidente da Sociedade Campineira de Educação e Instrução (SCEI), Prof. Dr. Pe. José Benedito de Almeida David, do reitor da PUC-Campinas, Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior, do superintendente do Hospital PUC-Campinas, Antônio Celso de Moraes e da diretora do Departamento de Gestão e Desenvolvimento Organizacional da Secretaria Municipal de Saúde, Erika Guimarães.

A obra que iniciou no dia 6/8/2019 e término no dia 14/5/2020, um pouco mais de nove meses de execução, contou com o investimento de quase R$ 1 milhão, sendo a verba do Ministério da Saúde e R$ 125 mil da Mantedora (SCEI) do Hospital.Segundo a Engenharia do Hospital o projeto executado possui 477 metros quadrados e consiste na reforma de área existente com intuito de concentrar todos serviços relacionados a recepção e acolhimento do usuário do SUS, de forma a otimizar o espaço e infraestruturas e proporcionar um ambiente moderno e confortável.

Indicadores:

O complexo é formado por três recepções, setorizadas conforme os serviços ofertados, evitando fluxos cruzados:Recepção Serviço de Apoio ao Diagnóstico Terapêutico (SADT): Iniciou o funcionamento, após a reforma, no dia 5/6/2020, com área de 156,84 metros quadrados e capacidade de receber aproximadamente 60 pessoas, onde realiza 16 tipos de exames dos serviços de diagnósticos por imagens e gráficos, como por exemplo, exames cardiológicos, mamografia, raio x, ressonância, tomografia, hemodinâmica, entre outros. Conta com o banheiros masculino e feminino, ambos com banheiros para Pessoas com Necessidades Especiais (PNE). Neste período da pandemia realiza em média 7,5 mil exames/mês.

Antes da pandemia 12,7 mil/mês;Recepção Internação: Iniciou o funcionamento, após a reforma, no dia 16/5/2020, com área de 138,73 metros quadrados e capacidade de receber aproximadamente 49 pessoas, que aguardarão o processo de internação, com o apoio de banheiros masculino, feminino (PNE). Neste período da pandemia as 29 especialidades clínicas e 7 especialidades cirúrgicas ambulatoriais, realiza em média 16 internações por dia. Antes da pandemia média de 47 internações/dia;Recepção Visitantes: Iniciou o funcionamento, após a reforma, no dia 16/5/2020, com área de 83,29 metros quadrados e capacidade para receber aproximadamente 30 pessoas que aguardarão liberação para visita de internados, com apoio de banheiros masculinos e feminino PNE.

Neste período da pandemia recebeu até o dia 25/8 cerca de 7 mil visitantes. Antes da pandemia a média era de 350 visitantes/dia.Circulação e áreas de apoio: com área de 97,70 metros quadrados, com destaque o quarto destinado ao recebimento de pacientes que chegam de ambulância, que proporciona melhor conforto enquanto aguardam os trâmites legais para proceder internação.

Internamente: priorizou-se o conforto e funcionalidade dos ambientes, o uso da iluminação e ventilação natural sempre que possível, ambiente aberto, cores claras, padronizações de pinturas, tudo para atender os pacientes, profissionais e médicos que utilizarão os serviços e oferecer ambientes seguros, arejados e que provoquem bem-estar.

Externamente: adotou-se partido arquitetônico moderno, com traços retos, grandes vãos e balanços, valorização da volumetria e utilização de revestimentos nobres na fachada, que serão evidenciados por iluminação.

Fonte: ARQ/PUC/HOSP

Fotos gentimente cedidas.

https://globoplay.globo.com/v/8812643/programa/


Pesquisa



Veja Também