Laudato Si”

Por Sandra | publicado em | Arquidiocese

Proteger a “Casa Comum” é, antes de tudo, garantir que os irmãos e irmãs, em especial os mais empobrecidos, tenham acesso às riquezas naturais existentes em favor de uma vida digna. E quando se sublinha o aspecto “riqueza”, é necessário que se entenda, por exemplo, o acesso à água potável.

Uma das etapas da Visita Ad Limina Apostolorum, que acontece a partir da comunhão dos bispos das Províncias Eclesiásticas de Botucatu, Campinas e Ribeirão Preto, foi ocasião para a exposição de dom Eduardo Malaspina, bispo auxiliar de São Carlos e referencial para a Pastoral da Ecologia Integral do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na oportunidade, em reunião no Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral, na última segunda-feira, dia 26, o bispo ofereceu indicativos ao Setor de Ecologia Integral do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral na segunda-feira, 26 de setembro.

Dom Malaspina iniciou sua fala agradecendo pelo apoio dispensado e a parceria que se fortalece no âmbito das “ações comunitárias em favor da Ecologia Integral para o cuidado de nossa Casa Comum em nosso território”. Nesse contexto, o documento “Aqua Fons Vitae: Orientações sobre a água: símbolo do grito dos pobres e do grito da Terra” tem se firmado como valorosa referência ao oferecer “indicações operativas sobre o tema água, reconhecendo o valor da água nos âmbitos religiosos, sócio-cultural e estético, econômico e para a promoção da paz, além de refletir sobre suas várias dimensões, tendo como base a Doutrina Social da Igreja”.

ÁGUA: FONTE DE VIDA

Ao “conjugar” a Aqua Fons Vitae e a encíclica Laudato Si’, a Pastoral da Ecologia Integral elaborou “projeto de formação socioambiental para as lideranças comunitárias, líderes de pastorais, movimentos e organismos das dioceses que compõem o Regional Sul 1 da CNBB”. Na prática, o grupo compreendeu os desafios e assumiu os objetivos da proposta do Papa Francisco para responder de forma ativa às exigências.

Em favor de um pluralismo de ideias, universidades e instituições católicas de ensino superior brasileiras foram convidadas a integrar o projeto “Água: Fonte de Vida”. A Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), o Centro Universitário Sagrado Coração (UNISAGRADO), o Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), a Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), a Faculdade João Paulo II (FAJOPA), a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC Campinas) e a Universidade Católica de Santos (UNISANTOS) responderam de forma afirmativa ao chamado.

Visita Ad Limina 2022: O Regional Sul 1 da CNBB ao encontro do Papa Francisco!

Fotos: Pe. Thiago Faccini / Regional Sul 1 da CNBB


Pesquisa



Veja Também