Paróquia Sagrada Família


Criada em 24 de fevereiro de 1985
Pároco: Padre Idalírio de Oliveira Olini


Rua Rodolfo Panoni, 400
Jardim Santa Cruz
13051-170
- Campinas, SP

(19) 3269.4513

sagradafamiliacps@gmail.com


Paróquia sem Igreja Matriz, missas nas comunidades.
Atendimento da Secretaria:
Segunda a sexta-feira, das 14h00 às 18h00
Sábado, das 08h00 às 12h00

Atendimento do Padre:
Terça-feira, das 14h30 às 17h00
Sexta-feira, das 14h00 às 17h00
Sábado, das 08h30 às 11h00

Localizada na Região Sul da cidade de Campinas, fazendo divisa com o município de Valinhos ao leste, e os demais limites são marcados com as Rodovias: Anhanguera, Santos Dumont e dos Bandeirantes.

Foi criada pelo Decreto de D. Gilberto P. Lopes, no dia 6 de fevereiro de 1985, desmembrada da Paróquia Imaculada.

Em fevereiro de 2007, ocorreu o 1° desmembramento quando foi criada a Paróquia N. Sra. Auxílio da Humanidade, na área além da Rodovia dos Bandeirantes compreendendo 19 bairros e 9 Comunidades.

Hoje a Paróquia Sagrada Família conta com 13 Comunidades em 35 bairros urbanos e rurais com aproximadamente 15 mil famílias.

Esta é a Região mais carente da cidade, onde quase a metade da população não conta com serviços de infra-estrutura básica; sobretudo nas favelas tradicionais com lento desenvolvimento e destaque para as recentes ocupações com quatro mil famílias. Há 10 anos esta população passa por toda forma de humilhação e é marcada pela presença da criminalidade.

A Paróquia é uma rede de Comunidades, não tendo propriamente uma Igreja Matriz.

Verifica-se nas Comunidades as pastorais essenciais para cada situação humana: crianças, adolescentes, legitimação de casais, pastoral da criança, da sobriedade, carcerária, etc.

Atuam na área da Paróquia:

1-A Comunidade Maria Mãe da Esperança, com seis religiosas das Irmãs missionárias de Jesus Crucificado, inseridas na animação Pastoral das Comunidades de áreas mais carentes.

2-A Obra Social São João Bosco, dos Salesianos, voltada para crianças e adolescentes.

3-A Casa de retiro e conferências “Caná” das Irmãs Marianistas, voltadas para o público em geral.