Paróquia Santa Teresa de Ávila


Criada em 19 de julho de 1963
Pároco: Padre José Eduardo Meschiatti


Rua João Batista Pupo de Moraes, 661 - Parque Industrial
13031-690
- Campinas, SP

(19) 3272.0786

pteresa@terra.com.br


http://www.paroquiasantateresa.com.br
Quinta-feira, às 19h30
1ª sexta-feira do mês, às 16h00
Sábado, às 17h00
Domingo, às 07h00, às 09h00 e às 18h30
Atendimento da Secretaria:
Segunda a sexta-feira, das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h30
Sábado, das 08h00 às 12h30

Atendimento do Padre:
Quarta-feira, das 09h30 às 11h30
Quinta-feira, das 14h30 às 17h00 e das 20h00 às 21h30
Sábado, das 09h00 às 12h00

A comunidade que deu origem à Paróquia de Santa Teresa de Ávila teve início por volta do ano de 1959, em um terreno de propriedade do Sr. Felipe Cantúsio, onde se cultivavam Angicos (árvore que auxiliava na curtição de couro), nas proximidades do Curtume Cantúsio, terreno este que depois foi doado para a construção da Igreja que foi dedicada a Santa Teresa de Ávila, em homenagem à esposa do Sr. Cantúsio que se chamava Teresa. Ele doou também as tábuas e os troncos de eucalipto para a construção da primeira capelinha.

Nesta época a capela pertencia à paróquia Imaculada, do bairro São Bernardo e, o Pe. Santo vinha rezar missas. Logo mais com o crescimento do bairro e da comunidade, partiu-se para a construção de uma Igreja, com arrecadações e quermesses.

Em 15 de Outubro de 1960 lançou-se a pedra fundamental da nova Igreja, cujo local deverá ser reaberto em 2060, quando do centenário do seu lançamento. A partir de 1961 começou a construção a partir do projeto do engenheiro Dr. Rubens Segurado. A Congregação de Santa Cruz que veio instalar-se em Campinas, com os padres Rolando Jalbert e Paulo Grenier assumiu a paróquia que foi criada em 19 de Julho de 1963 e que, no dia 26 de Julho do mesmo ano contou com a presença do Arcebispo Dom Paulo de Tarso de Campos que deu posse aos padres da Congregação.

Em 1964 chegava também o Ir. Rogério Pilote para compor a comunidade religiosa. Foram fundadas nesta época associações beneficentes e tiveram início as pastorais como a Catequese. O Pe. José Bouchard em 1967 substituiu o Pe. Rolando como pároco, permanecendo na paróquia até 2002, marcando a vida do bairro e da paróquia nos trinta e cinco anos de sua permanência. O último padre de Santa Cruz foi o Pe. Lourenço Roberge, que aí permaneceu até 2006, quando a Congregação deixou a Arquidiocese de Campinas por falta de vocações.

Em 1º. De Fevereiro de 2007, Dom Bruno Gamberini deu posse ao Pe. José Eduardo Meschiatti, e a atual preocupação pastoral é a aplicação do 6º. Plano de Pastoral da Arquidiocese, com ênfase na formação, na busca de unidade entre as diversas pastorais e também no fomento às pequenas comunidades e grupos de rua.

oi