Mensagem de Dom João Inácio Müller pela morte do Pe Haroldo Rahm

Por Antonio Alves | publicado em | Acesse nossos artigos

Paz e bênção. Morre Padre Haroldo Rahm.

Alegrem-se os Céus e alegremo-nos, aqui na terra: aos 100 anos, morre o Padre Haroldo Rahm SJ.

“Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu” (Jo 14, 28).

Alegremo-nos! O Pai chamou seu filho Padre Haroldo para junto de Si, para a eternidade, para a vida preparada para os que foram fiéis ao Pai. Com toda certeza, Padre Haroldo rezava e suplicava: muito bem-vinda, irmã morte, porta da eternidade, da vida beatífica de contemplação da Santíssima Trindade.

Morreu no começo da tarde deste sábado (30.11.2019) o padre Haroldo Rahm, aos 100 anos, em São Paulo. Jesuíta e missionário, ele criou um dos mais importantes institutos para tratamento de dependentes químicos, em Campinas.

Padro Haroldo teve parada cardíaca por volta das 12h, não resistiu e morreu na hora. O velório vai ocorrer no Paço Municipal, na Prefeitura de Campinas, a partir das 8h, deste Domingo. O enterro será à 17h, no Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba, onde haverá Missa de corpo presente, e, ato contínuo, seu enterro.

Padre Haroldo foi responsável por fundar o TLC (Treinamento de Liderança Cristã) que promove a formação cristã, dos que assumem o serviço de liderança. Ele também ajudou a trazer para o Brasil a Renovação Carismática Católica (RCC). Seu livro “O Batismo no Espírito” é um best-seller.

Assim, solidarizo-me com os irmãos Padres Jesuítas, na fé que nos sustenta e anima. A fé dá a direção. Por isso, nada de tristeza e de desesperança nesta hora. Acima de tudo, alegria, louvor e gratidão a Deus por este Seu filho e nosso irmão, dado a nós pela bondade de Deus. “Obrigado, Senhor, pela vida de Padre Haroldo”. Com certeza, é a vitória da vida do Evangelho, é a vitória do Reino anunciado por Jesus, é a vitória da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Padre Haroldo, agora, terá seu julgamento diante de Deus misericordioso. Um dia, nós também morreremos. Que esta certeza não anos assuste. Preparemo-nos! O falecimento de Padre Haroldo nos ajude a viver melhor o “Advento” para o Santo Natal. Estejamos preparados: Ele virá e quererá cear conosco.

Pelo que sei da vida de Padre Haroldo e pelo que sei e acredito do Santo Evangelho, Padre Haroldo escuta do Rei: “Vinde, bendito de meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo; pois eu estava com fome, e me destes de comer…” (Mt 25, 34ss).
Um pouco da História de Padre Haroldo

Padre Haroldo Rahm nasceu em 22 de fevereiro de 1919, nos Estados Unidos. Chegou ao Brasil em 1965 e naturalizou-se brasileiro em 1986. Fundou diversas obras, como paróquias, pastorais, movimentos, entre outras, aliando-se a outros religiosos. Ele dedica sua vida a semear obras que integram a ação social e que buscam aliviar o sofrimento das pessoas marginalizadas, principalmente dependentes químicos.

Em 1978, fundou a entidade filantrópica “Associação Promocional Oração e Trabalho”, que em 2009 foi rebatizada com o nome de “Instituição Padre Haroldo Rahm”. Seguindo a mesma linha de trabalho, ele iniciou o movimento “Amor-Exigente”, em 1984, inspirado no livro “Tough Love” e que atualmente está presente em todo o Brasil e outros países.

O instituto que leva o seu nome desenvolve ação social em quatro eixos de trabalho, todos direcionados para pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Oferece quinze serviços diferentes, possui dez endereços e atende cerca de 2 mil pessoas por mês. Nestes anos todos, o serviço ajudou 12 mil pacientes e é referência nacional.

Peço que cada Presbítero desta Arquidiocese ou nela residente, em sufrágio da alma de Padre Haroldo, celebre uma Santa Missa.

Com cada irmão que parte, aprendemos a viver.

Gratidão a Padre Haroldo; gratidão e parabéns aos Padres Jesuítas por este luminar. Nele Jesus venceu e a Igreja se regozija. Que Deus continue abençoando os Padres Jesuítas e toda a nossa Arquidiocese.

Abençoado velório e minha solidariedade.

Dom João Inácio Müller, Arcebispo Metropolitano de Campinas.


Pesquisa



Veja Também

Videos