Missa pelos 15 anos de Ordenação Episcopal de Dom Airton José dos Santos

Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, comemorou com toda a Arquidiocese os seus 15 anos de Ordenação Episcopal na noite desta quinta-feira, 2 de março. A missa em celebração a este momento aconteceu na Catedral e teve a presença de Dom Gilberto Pereira Lopes, Monsenhor Rafael Capelato, Cônego Cláudio Zaccaria Menegazzi, Padre José Eduardo Meschiatti e diversos membros do clero.

Em dia de festa, Dom Airton falou sobre a celebração dos 15 anos de Ordenação Episcopal: “Esses 15 anos de caminhada, 3 Dioceses: Santo André como Auxiliar, depois Mogi das Cruzes e agora Campinas, isso traz um pouco de perspectiva, abre um pouco horizontes para a gente poder continuar caminhando, continuar ajudando a Igreja a cumprir com a sua missão, que é evangelizar, e colocar nas mãos de Deus tudo isso, a vida que a gente recebeu e também o Ministério Episcopal que é a serviço da Igreja, a serviço do Povo de Deus”.

Muitos padres e fiéis estavam presentes e comemoraram essa data com o Arcebispo Metropolitano. Dom Gilberto, Arcebispo Emérito, agradeceu a maneira fraterna como Dom Airton sempre o tratou e pediu bênçãos à Deus: “É um louvor a Deus, Nosso Pai, que o escolheu para ser o nosso bispo, sucessor dos apóstolos nessa Igreja tão querida de nós todos. É, naturalmente, ao mesmo tempo que quero partilhar com ele a gratidão da escolha de Deus quero também desejar que continue sendo muito abençoado nessa já sua vida abençoada, para que possa realizar os seus sonhos, seus desejos, suas intenções iluminadas pelo Evangelho de Jesus. (…) peço a Deus pela proteção materna de Maria, que os seus caminhos sejam cada vez mais iluminados para que realize o projeto de Deus nessa Igreja escolhida.

Louvamos, agradecemos e damos graças a Deus pela sua vida e ministério!

Para ver mais fotos da missa, clique aqui.

Fotos: Giullia Sampaio / Arquidiocese de Campinas

 

Conheça a trajetória de Dom Airton José dos Santos:

Foto: Thais Helena Bento / Arquidiocese de Campinas

Dom Airton José dos Santos nasceu na cidade de Bom Repouso, no Sul de Minas Gerais, no dia 25 de junho de 1956. Em 1979, aos 23 anos, o jovem ingressou no Seminário da Diocese de Santo André. Realizou o Curso de Filosofia de 1979 a 1981 e no ano seguinte o Curso de Teologia, ambos em São Paulo.

Foi ordenado Diácono no dia 31 de agosto de 1985 e Presbítero no dia 08 de dezembro do mesmo ano, por Dom Cláudio Hummes, então Bispo da Diocese de Santo André. Iniciou o seu ministério sacerdotal em março de 1986, como Vigário Paroquial da Paróquia Imaculada Conceição, em Diadema, SP.

Em 1987, foi nomeado também como Diretor e Formador na Casa de Formação dos Seminaristas da Filosofia do Seminário Diocesano de Santo André, cargo que ocupou até o final de 1997. Neste período, entre 1986 e 1997, exerceu diversos serviços na Diocese. No período de agosto de 1998 a junho de 2000 permaneceu em Roma, residindo no Pontifício Colégio Pio Brasileiro, onde obteve o Título de Mestre em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

De volta a Santo André, foi nomeado por Dom Décio Pereira, Bispo Diocesano, em outubro de 2000, como Chanceler do Bispado e, em setembro do mesmo ano, como Ecônomo da Diocese. No dia 18 de março de 2001, foi nomeado Pároco da Catedral Diocesana de Santo André, sucedendo a Dom Manuel Parrado Carral, até esta data Pároco da Catedral, nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo.

Dom Airton foi nomeado Bispo Titular de “Felbes” e Auxiliar para a Diocese de Santo André, pelo Papa João Paulo II, no dia 19 de dezembro de 2001. Foi ordenado padre no dia 2 de março de 2002, em São Bernardo do Campo, Diocese de Santo André. O lema episcopal escolhido foi “Ut faciam Deus, voluntatem tuam” (Hb 10,9), que quer dizer: “Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade”.

Já em 4 de agosto de 2004, foi nomeado como o 4º Bispo da Diocese de Mogi das Cruzes pelo Papa João Paulo II. No dia 15 de fevereiro, o Papa Bento XVI nomeou Dom Airton José dos Santos o 7º Bispo e o 5º Arcebispo da Arquidiocese de Campinas.

 

Por Thais Helena Bento