“Texto Mártir” das Novas DGAE 2019-2023.

Por Barbara Beraquet | publicado em | Arquidiocese

A Comissão Especial sobre a atualização das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) 2019/2023 enviou dia 10 de janeiro deste ano, ao episcopado brasileiro, o “Texto Mártir” das Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) para o período de 2019 a 2023.
O chamado “Texto Mártir” será objeto de estudos e acréscimos até a próxima reunião da Comissão marcada para fevereiro de 2019, ocasião na qual se produzirá uma versão final do texto que será levado à 57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil que acontece em Aparecida (SP), de 1º a 10 de maio de 2019.
O Arcebispo de São Luiz (MA) e Presidente do Regional Nordeste 5, Dom José Belisário da Silva, coordenador dos trabalhos desta comissão, lembra que a atuação da Igreja no mundo urbano, conforme já amadurecido pelos bispos do Brasil, será o foco do documento. “O texto reforça que vivemos uma cultura urbana, com predominância no país das grandes cidades”, acentua.

A versão inicial do texto está estruturada em quatro partes. A primeira, que inclui uma introdução e o 1º capítulo, busca apontar para qual direção a Igreja no Brasil quer caminhar nos próximos quatro anos. “Fundamentalmente, a nossa pergunta é: como que a nossa Igreja no Brasil agora se coloca diante deste novo momento da realidade brasileira?”, questiona Dom Belisário. Nesta parte, inspirado no livro do Apocalipse, o texto afirma que “Deus mora na cidade”.
O 2º capítulo será composto pelo o olhar que a Igreja faz sobre a cidade, destacando quais são os pontos determinantes na vida urbana. Na sequência, o 3º capitulo, propõe a reflexão e o julgar a partir do magistério da Igreja. O 4º, e último capítulo, constitui-se de indicadores que apontam sobre qual maneira a Igreja no Brasil pode estar presente da melhor maneira possível neste novo mundo urbano.
A atualização do texto das DGAE 2019/2023 teve início ainda na 56ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil de 2018 quando os bispos apontaram as primeiras sugestões ao texto. A atualização das diretrizes também foi tema de discussão em duas reuniões do Conselho Permanente da CNBB em 2018, em junho e novembro. A comissão, especialmente montada para esta tarefa, se reuniu dia 14 de agosto de 2018 para avançar no texto. Em dezembro do mesmo ano realizou a sua segunda reunião da equipe. “A comissão foi escolhida um pouco tardiamente, mas mesmo assim nosso trabalho está indo muito bem”, concluiu Dom Belisário.

(Fonte: CNBB)


Pesquisa



Veja Também

Videos