Santa Cruz

Em dezembro de 1951, chegaram ao Brasil quatro irmãos (entre eles o irmão Paulo Schaefer) da Congregação de Santa Cruz, que, inicialmente, estabeleceram-se em Santarém, no Pará.
Em 1959, Irmão Paulo Schaefer foi incumbido de procurar um novo local para os trabalhos dos Irmãos no Brasil. Suas investigações levaram-no a muitas cidades, ansiosas para que os irmãos abrissem uma nova escola, e a escolha final foi Campinas , que oferecia as mesmas vantagens de São Paulo. O Arcebispo, Dom Paulo de Tarso Campos, o prefeito, outras autoridades e as famílias da cidade incentivaram a decisão por Campinas e deram muito apoio.
Muitas famílias uniram-se ao Irmão Paulo na busca da doação de um terreno e, em pouco tempo, uma família de São Paulo doou uma área de vários acres, para a construção da nova escola.
A construção começou em 1961, no mesmo ano em que os primeiros alunos foram aceitos.

A cerimônia de lançamento da pedra fundamental ocorreu em 18 de dezembro de 1960 e a entrega solene do Colégio Notre Dame foi feita no dia primeiro de maio de 1962, na festa de São José Operário.

Naquela época, a maioria das escolas não era co-educacional. O Colégio Notre Dame começou apenas com meninos e as primeiras meninas foram aceitas em 1968.
Em 1963 , Irmão Paulo Schaefer entregou a administração da escola ao Irmão Jerome Schwabe.
Em 1969, Irmão Peter Maranto assumiu a direção e permaneceu nesta função até 1996, quando o primeiro diretor leigo Profº Jamil Sawaya foi nomeado.

A partir desta data o colégio vem sendo administrado por leigos colaboradores da missão de Santa Cruz no Brasil e acompanhado por religiosos da congregação. A escola, abrangendo os níveis da Pré-escola ao Ensino Médio, é voltada não só à formação acadêmica , mas também à formação mais global e humanística de seus alunos. Esta obra é, para a congregação, um espaço privilegiado de atuação dos religiosos de Santa Cruz, como presença forte de Igreja na ação evangelizadora como Educadores na Fé, através da atuação em salas de aulas, pastoral, grupos de reflexão com as famílias, pastoral da juventude, animadores da comunidade escolar envolvendo famílias, alunos e funcionários. Também é um espaço aberto para a igreja de Campinas e região.