Dom Luiz Antônio Guedes

Dom Luiz Antônio Guedes
3º Bispo Auxiliar de Campinas - 1997 a 2001
Bispo de Bauru, SP
Bispo de Campo Limpo, SP


Ordenação Episcopal : 09/03/1997
Data de Nascimento: 25/11/1945
Ordenação Diaconal: 12/03/1972
Ordenação Presbiteral: 20/05/1972

Nasceu em Mogi Mirim, SP, no dia 25 de novembro de 1945. São seus pais o Sr. Sinésio Guedes e a Sra. Maria Carecho Guedes, ambos já falecidos. É o primeiro entre sete irmãos.

Fez os estudos primários e secundários na terra natal. Ingressou no Seminário da Imaculada, da Arquidiocese de Campinas, no decorrer do segundo grau escolar. Por incentivo do reitor do Seminário concluiu, na Escola Técnica de Comércio de Valinhos, um curso técnico de contabilidade que havia iniciado em Mogi Mirim. Sendo seminarista da Arquidiocese de Campinas, fez os estudos filosóficos no Instituto Estigmatino de Campinas e os de Teologia na Faculdade Nossa Senhora da Assunção, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Foi ordenado diácono no dia 12 de março de 1972, na Matriz do Senhor Bom Jesus do Mirante, em Mogi Mirim, e recebeu o presbiterato na vigília de Pentecostes pela imposição das mãos de Dom Antônio Maria Alves de Siqueira, Arcebispo Metropolitano de Campinas, no dia 20 de maio de 1972, na Matriz de São José, em Mogi Mirim. Presidiu pela primeira vez a Eucaristia no dia seguinte, 21 de maio, na Matriz do Senhor Bom Jesus do Mirante, também em Mogi Mirim.

Exerceu seu ministério primeiramente como integrante da equipe de presbíteros encarregada da Pastoral nas Vilas Planejadas de Campinas, durante nove anos. Foi pároco da Paróquia Nossa Senhora da Candelária, em Indaiatuba, da Paróquia Santa Luzia, em Campinas, de Sant’Ana, em Sumaré; administrador paroquial de Nossa Senhora da Pompéia, em Campinas, de São Cristóvão, em Valinhos, e de Cristo Rei, em Campinas. Trabalhou na formação de novos presbíteros como reitor do Seminário de Filosofia (agosto de 1976 a fevereiro de 1981) e de Teologia (fevereiro de 1984 a fevereiro de 1990). Participou em várias comissões pastorais na Arquidiocese e no Regional Sul 1 da CNBB. Foi membro, secretário e coordenador do Conselho de Presbíteros. Integrou o Colégio de Consultores da Arquidiocese. Finalmente foi pároco da Paróquia Santa Cruz, em Campinas, durante oito anos, de onde saiu para assumir a Coordenação Geral da Pastoral da Arquidiocese.

No dia 29 de janeiro de 1997 foi nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Campinas e simultaneamente foi eleito Bispo Titular de Maturba. Sua ordenação ocorreu no dia 09 de março de 1997, na Catedral Metropolitana de Campinas, por Dom Gilberto Pereira Lopes, Arcebispo Metropolitano. Foram co-sagrantes: Dom Ercílio Turco, Bispo Diocesano de Limeira, Dom Antônio Alberto Guimarães Rezende (CSS), Bispo Diocesano de Caetité, BA, e outros Bispos presentes. Seu lema episcopal é Scio cui credidi – Sei em quem coloquei a minha confiança [2Tm 1,12].

Após sua ordenação Episcopal, Dom Luiz continuou como Coordenador da Pastoral da Arquidiocese de Campinas até 19 de julho de 1999. Coordenou, também, a Comissão Central do Projeto Rumo ao Novo Milênio, entre 1996 e 1999, responsável por colocar em prática a preparação para o grande Jubileu do Ano 2000.

Dom Luiz sempre se destacou pela sua humildade, simpatia e presença junto às Paróquias, Comunidades, Organismos Arquidiocesanos e junto ao povo. Sempre em união e comunhão ao Arcebispo, foi de grande importância no trabalho de unidade pastoral e incentivo e ânimo na concretização dos Projetos da Arquidiocese.

Com a escolha da Arquidiocese de Campinas como sede do 14º Congresso Eucarístico Nacional de 2001, foi designado Secretário Geral, coordenado, junto com o Arcebispo, todo o trabalho de preparação do evento que foi marco histórico para a Arquidiocese e para a cidade de Campinas.

No dia 24 de outubro de 2001 foi nomeado pelo Papa João Paulo II como 4º Bispo da Diocese de Bauru, SP, tomando posse solenemente no dia 23 de dezembro de 2001, na Catedral do Divino Espírito Santo, com a presença de Dom Gilberto Pereira Lopes e expressiva representação do Clero de Campinas.