Dom Amaury Castanho †

Dom Amaury Castanho †
Bispo Auxiliar de Sorocaba, SP
Bispo de Valença, RJ
Bispo de Jundiaí, SP


Ordenação Episcopal : 07/10/1976
Data de Nascimento: 19/09/1927
Ordenação Presbiteral: 07/10/1951

Nascido em 19 de setembro de 1927 no Arraial dos Souzas, município de Campinas, filho de Jaime Castanho e Alice Salim Castanho, realizou seus estudos secundários no Ginásio e Seminário Diocesano Santa Maria, Campinas. Foi aluno do Pontifício Colégio Pio Brasileiro, em Roma, e licenciou-se em Filosofia e Teologia, em 1947, e em Teologia, em 1951, pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Foi ordenado Presbítero na Igreja do Gesú, em Roma, no dia 07 de outubro de 1951, retornando imediatamente para o Brasil.

Exerceu seu magistério na então Universidade Católica de Campinas, onde foi sucessivamente professor, secretario, Diretor de Faculdade e Vice-Reitor, até o ano de 1968. Também durante esse tempo foi Capelão de Casas Religiosas e Assistente Eclesiástico da Juventude Estudantil Católica, Masculina e Feminina (JEC), e ainda, entre 1963 e 1969, o responsável pela redação e administração do Semanário da Arquidiocese de Campinas “A Tribuna”.

Transferindo-se para São Paulo a chamado de Dom Agnelo Rossi, trabalhou na Pastoral dos Meios de Comunicação Social, como Diretor e Chefe de Redação do jornal “O São Paulo”, colocado sob censura do Governo Militar. Organizou o Centro de Informações Ecclesia, CIEC, Agência Católica de Notícias.

Depois de breve experiência paroquial na Catedral de Campinas, foi eleito Bispo Auxiliar de Sorocaba, no dia 19 de julho de 1976. Foi Sagrado Bispo no dia 07 de outubro de 1976, por Dom Antônio Maria Alves de Siqueira, sendo co-sagrantes Dom Gilberto Pereira Lopes e Dom José Melhado Campos. No dia 08 de dezembro de 1980, o Papa João Paulo II o nomeou Bispo Diocesano de Valença, RJ, permanecendo até abril de 1989, quando foi nomeado Bispo Coadjutor de Jundiaí. Em 02 de outubro de 1996, assumiu a Diocese como seu terceiro Bispo.

Jornalista desde 1952, quando dirigia “A Tribuna”, da Arquidiocese de Campinas, e “O São Paulo”, da Arquidiocese de São Paulo, escreve ainda hoje, semanalmente, para diversos jornais, dando entrevistas a TVs, rádios e jornais. É autor de nove livros bíblicos, éticos, sociais e históricos, sendo um dos mais conhecidos a “Presença da igreja no Brasil”, publicado em 1998. É doutor Honoris Causa pela PUC-Campinas.

Tendo o Santo Padre João Paulo II aceito a renúncia de Dom Amaury no governo da Diocese de Jundiaí, tornou-se Bispo Emérito em 15 de fevereiro de 2004, passando a residir em Itu, SP.