Dom Aniger Francisco Maria Melillo †

Dom Aniger Francisco Maria Melillo †
Bispo de Piracicaba, SP

Ordenação Episcopal : 29/06/1960
Data de Nascimento: 27/06/1911
Ordenação Presbiteral: 31/12/1933

Dom Aniger nasceu em Campinas, no dia 27 de junho de 1911. Foram seus pais Vicente Melillo e Regina Morato Melillo, ambos de grande fé e praticantes da caridade cristã.

Cursou o Seminário Diocesano de Campinas e foi ordenado padre na Catedral de Campinas no dia 31 de dezembro de 1933, por Dom Francisco de Campos Barreto. A primeira nomeação que recebeu foi de Vigário Cooperador em Piracicaba, tendo sido anteriormente Coadjutor na Matriz do Carmo de Campinas, onde permaneceu por três anos. Em 1939 foi para Piracicaba como Vigário Cooperador da Matriz, atualmente a Catedral.

Em 1941, então Pároco da Matriz do Carmo, de Campinas, foi nomeado Cônego Catedrático do Cabido Metropolitano de Campinas e do Tribunal Eclesiástico de Campinas e por quase 13 anos foi Reitor do Seminário Diocesano de Campinas, formando dezenas de sacerdotes que atuaram nas Dioceses de Campinas, Ribeirão Preto, Jaboticabal e Piracicaba. Foi designado Segundo Bispo de Piracicaba no dia 29 de maio de 1960 e ordenado Bispo no dia 29 de junho de 1960, na Catedral de Campinas, tomando posse na Igreja Catedral de Piracicaba no dia 15 de agosto do mesmo ano.

São de sua autoria, em Piracicaba, as obras da construção do Seminário Nova Suíça, a criação da Faculdade de Serviço Social, em 1963, do Colégio Comercial Imaculada Conceição, em 1964, a construção do cemitério Parque da Ressurreição, em 1971 e a criação de doze paróquias. Ordenou quatorze padres para a Diocese de Piracicaba. Em 1968 foi nomeado pelos Bispos do Brasil como Diretor Espiritual do Secretariado Nacional dos Cursilhos de Cristandade. É conhecido pelo apoio que deu aos Movimentos de Despertar e à formação de leigos. Foi chamado Bispo da Reconciliação pela sua orientação como conselheiro de consciência no confessionário e um defensor da família, escrevendo e falando em defesa de sua integridade, em particular por ocasião da entrada do projeto em favor do divórcio no Congresso Nacional.

Um fato importante na vida de Dom Aniger, inédito na História da Igreja em nosso país, foi a de ter ordenado padre o seu próprio pai, Vicente de Paulo Melillo.

Em 11 de janeiro de 1984, o Santo Padre João Paulo II aceitou o pedido de renúncia de Dom Aniger como Bispo de Piracicaba, conservando o título de Bispo Emérito dessa Diocese. Faleceu no dia 17 de abril de 1985 no Instituto do Coração em São Paulo. Foi sepultado na cripta da Catedral de Santo Antônio, em Piracicaba.