Dom Constantino Amstalden †

Dom Constantino Amstalden †
Bispo de São Carlos, SP

Ordenação Episcopal : 23/05/1971
Data de Nascimento: 07/07/1920
Ordenação Presbiteral: 07/12/1947

Dom Constantino nasceu no Distrito de Helvétia, município de Indaiatuba, no dia 07 de julho de 1920, filho do casal de agricultores de uma colônia de suíços católicos, descendentes diretos de São Nicolau de Flüe, padroeiro da Suíça, Benedicto Amstalden e Philomena Sigrist Amstalden, pais de 11 filhos, dos quais o oitavo era Constantino Amstalden.

Estudou Filosofia e Teologia no Seminário Central do Ipiranga em São Paulo, de 1940 a 1947. No dia 07 de dezembro de 1947 foi ordenado padre. Exerceu, em 1948, as funções de Vigário Cooperador de Santo Amaro e, de 1949 a 1969, foi sucessivamente professor, coordenador da comunidade, Ecônomo e Reitor do Seminário de São Roque, da Arquidiocese de São Paulo. Em 1970, foi Pároco da Paróquia do Divino Espírito Santo, em São Paulo. Em 18 de março de 1971, foi nomeado Administrador Apostólico “Sede Plena” pelo Papa Paulo VI da Diocese de São Carlos. Dom Ruy Serra conservou o título de Bispo Diocesano, mas toda a administração da Diocese passou para Dom Constantino. Em 23 de maio de 1971, na Catedral de Campinas, foi sagrado Bispo por Dom Antônio Maria Alves de Siqueira. Tomou posse da Diocese de São Carlos em 25 de junho de 1971.

Com a experiência de formador de sacerdotes, Dom Constantino deu continuidade ao estimulo às vocações sacerdotais, segundo o espírito do Concílio, com total fidelidade à Igreja. Seu Lema “Sicut Miles Christi” – Como Soldado de Cristo, lembrando sua situação de soldado do Exército Brasileiro, quando se preparava para ir à guerra, em 1944.

Em 1975, no Seminário de São Carlos, Dom Constantino construiu um refeitório-modelo. E, em Campinas, em 1981, fundou o Seminário de Teologia da Diocese de São Carlos, Casa de Formação São Carlos, no bairro Chácaras Primaveras.

Durante seu pastoreio, Dom Constantino Amstalden criou 21 Paróquias e ordenou 70 padres. Percorreu o imenso território da Diocese fazendo as Crismas, o que era para ele um prazer. Ele sabia unir o útil ao agradável, passando momentos alegres na convivência de seus diocesanos.

Aos 70 anos, pediu à Santa Sé um Bispo Coadjutor. Mas seu pedido não foi atendido. Ao completar 75 anos, entregou à Santa Sé o seu pedido de renúncia, de acordo com as normas da Igreja. Aos 25 de outubro de 1995, o Papa João Paulo II aceitou o pedido e, para seu sucessor, nomeou Dom Joviano de Lima Júnior (SSS), que estava residindo em Roma na equipe de direção de sua Congregação.

Os 25 anos de Bispo de Dom Constantino foram celebrados com grande alegria, em 23 de maio de 1996, com cerca de 20 Bispos, uma centena de padres, crianças, jovens e adultos.

Foi num clima de festa que Deus o chamou. Ele recebia a visita de seus parentes da Suíça e com eles fazia uma confraternização numa chácara de Itirapina. Era 14 de fevereiro de 1997, às 16h00. Dom Constantino Amstalden partiu, deixando a todos um sorriso de dia de festa. Foi sepultado na Catedral Diocesana de São Carlos.