Padre Marco Antonio Amstalden

Padre Marco Antonio Amstalden
Pároco da Paróquia Sant’Ana - Sousas (Campinas)

Data de Nascimento: 16/06/1968
Ordenação Diaconal: 20/12/2009
Ordenação Presbiteral: 04/06/2010

+55 19 3258.2263
marco.amstalden@hotmail.com

Padre Marco Antônio Amstalden é filho de Benedicto Amstalden (in memoriam) e Maria Conceição Ferraz Amstalden (in memoriam). Nasceu em Piracicaba, no dia 16 de junho de 1968 e tem mais três irmãos: Francisco, Paulo e Nazaré.

Realizou seus estudos nas escolas estaduais em Piracicaba: Barão do Rio Branco, Dr. Jorge Coury, Prof. Augusto Saes, Prof. Sud Menucci e Colégio Piracicabano (particular). Estudou iniciação musical e violoncelo na Escola de Música de Piracicaba bem como participou do Coral Infanto Juvenil da mesma escola.

De família tradicionalmente católica, foi batizado na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Piracicaba, onde recebeu todos os sacramentos da iniciação cristã. Nesta mesma paróquia seus pais receberam o matrimônio. Por isso sua formação cristã se deu no ambiente franciscano capuchinho. A sua vida desde a infância foi marcada fortemente por duas realidades: a Igreja e a Música. Ao participar das Missas na paróquia estava sempre atento ao rito litúrgico, desejoso por entender tudo aquilo que se celebrava. Ficava sempre impressionado com as cerimônias da Semana Santa. Por outro lado, também o canto litúrgico lhe chamava muito a atenção juntamente com o grande órgão de tubos que era executado nas grandes Missas solenes.

Ainda dentro da mesma paróquia, aos 10 anos de idade passou a residir próximo da comunidade do Lar Franciscano de Menores. Nesta comunidade atuou por dez anos participando da vida sacramental, da catequese para a primeira eucaristia e crisma juntamente com equipes de canto litúrgico. Na convivência franciscana participou por vários anos de encontros vocacionais que eram realizados pelo secretariado vocacional dos frades capuchinhos em Piracicaba. Após estes encontros, fez uma experiência vocacional por um ano (1989) com os capuchinhos na cidade de Birigui, SP, morando na fraternidade Nossa Senhora de Fátima.

Ao final daquele ano, retornou a Piracicaba para o convívio familiar. Na tentativa de recomeçar a vida profissional, buscou junto aos salesianos um trabalho, quando foi convidado a realizar novamente uma experiência vocacional com os salesianos em uma de suas obras sociais. No início de 1990 mudou-se para a cidade de Sorocaba realizando ao longo daquele ano um trabalho junto à obra social PROSAM – Projeto Salesiano de Assistência ao Menor, além de participar das atividades da paróquia e do Colégio Salesiano São José.

No final de 1990, novamente deixou a experiência vocacional, voltando a Piracicaba. Em 1991 começou a trabalhar na Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP no setor cultural daquela instituição onde permaneceu até 2005. Nesta universidade realizou seus estudos de filosofia e participou ativamente de muitas atividades acadêmicas, culturais e ecumênicas junto aos metodistas.

Incentivado a estudar canto lírico, buscou desenvolver a técnica do canto para bem cantar. Assim, tanto em côro como solista, cantou em diversos recitais, concertos, corais e em diversas realidades chegando a cantar com o Madrigal UNIMEP diversas obras e a participar do Encontro Mundial de Corais Sacros na Suíça, em 1997. Ainda no campo artístico foi convidado a participar do Grupo Andaime de Teatro da UNIMEP auxiliando na parte musical. Com este mesmo grupo se apresentou na Itália (1999) onde se realizaram pesquisas sobre a montagem de uma nova peça que tratava da colonização dos tiroleses na cidade de Piracicaba. Assim, sua vida foi marcada fortemente pela fé e pela música.

Como salmista na Catedral de Santo Antônio, em Piracicaba, sentiu novamente o desejo de retomar o caminho do sacerdócio. Olhando para as primeiras motivações vocacionais, buscou discernimento e orientação espiritual e ingressou em 2006 no Seminário da Imaculada de Teologia da Arquidiocese de Campinas, onde cursou Teologia na PUC-Campinas. No campo pastoral realizou trabalhos nas paróquias Nossa Senhora do Patrocínio, em Monte Mor, e Santo Cura D’Ars, em Campinas.

Foi ordenado Diácono no dia 20 de dezembro de 2009, por Dom Bruno Gamberini, na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, em Campinas. Neste dia foi nomeado para a Paróquia São Miguel Arcanjo, em Sumaré.

No dia 04 de junho de 2010, pela imposição das mãos de Dom Bruno Gamberini, foi ordenado Presbítero da Arquidiocese de Campinas, na Igreja Divino Salvador, em Campinas.

Foi nomeado Administrador Paroquial da Paróquia São Marcos, O Evangelista, em Campinas, no dia 05 de janeiro de 2011. Em 2013 foi nomeado Pároco da mesma paróquia.